Modalidades Rdiológicas para Detecção do Câncer de Mama

No Brasil, o câncer de mama é uma das causas mais comuns de morte entre as mulheres de 35-54 anos e é o tumor que mais causa mortes entre as mulheres. Por ano no Brasil em torno de 52.680 novos casos de tumor de mama são diagnosticados, e cerca de 13.000 pacientes morrem em virtude destes tumores. De 52 mulheres em cada 100 mil, serão diagnosticadas com câncer de mama ao longo de suas vidas e 75% destas mulheres estarão na fase de pós-menopausa (fase que se segue quando cessa a menstruação).

A RCC dispõe dos principais métodos de rastreamento do câncer de mama, dentre eles:
Mamografia Digital de Campo total (aquisição direta) com Tomossítese mamária; Ultrassonografia, Ressonância Magnética Mamária de super Alto Campo e biopsia direcionada por ultrassom ou mamografia.

Os principais exames para diagnóstico de câncer de mama são descritos a seguir:

Mamografia – Exame padrão-ouro, visa diagnosticar lesões com baixa dose de irradiação e analisar as glândulas mamárias e as regiões axilares. Deve ser realizada em forma de rastreamento populacional a partir dos 40 anos em mulheres que não apresentam sintomas para detectar câncer em estágio inicial não palpável, quando a taxa de cura é muito alta. Também é indicada para avaliar eventuais alterações clínicas como palpação de nódulo ou qualquer modificação nas mamas; é o único método capaz de detectar microcalcificações (um terço das microcalcificações podem estar relacionadas ao câncer mama). A tomossintese mamária vem para adicionar informações, pois proporciona cortes milimétricos das mamas.

Ultrassonografia – Método de diagnóstico por imagem minimamente invasivo, que não utiliza radiação ionizante, permitindo a visualização de imagens dinâmicas e não possui efeitos nocivos ao organismo. A formação da imagem é realizada pela emissão de ondas sonoras que são refletidas ao atingir os tecidos. Estes ecos refletidos são processados e forma-se a imagem. Permite a elucidação da natureza da lesão, sólida ou cística, como suas características morfológicas. Pode ser utilizado em pacientes de qualquer idade.

Ressonância magnética – Exame que propicia imagens detalhadas dos órgãos internos, utilizado para várias indicações como também das mamas, avaliando a cinética das lesões, multifocalidade e multicentricidade. Pode ser ainda, utilizada para avaliação do efeito da quimioterapia durante o tratamento.

Biópsias – Procedimentos que são guiados por ultrassom e/ou mamografia realizando biópsias percutâneas (biópsia de fragmento) por meio do equipamento estereotáxico digital, o qual é também utilizado para localizações pré-operatórias de lesões não palpáveis com ancoramento de fio metálico (agulhamento) ou com a injeção de radiofármaco “Radioguided Occult Lesion Localization” (ROLL) e marcação de linfonodo sentinela.
Os métodos de imagem devem ser propostos pelo médico especialista de acordo com cada paciente.

Dra Eveline Skaf Kalaf

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>