Print

Escore de Cálcio

 

O escore de cálcio é um marcador para a presença de placas ateroscleróticas nas artérias coronárias. Ele é realizado através da tomografia multislice, que é um exame moderno, realizado nos casos de suspeita de doença de coronárias (angina ou infarto). A identificação e medida da quantidade de cálcio das artérias coronárias, detectados pela tomografia, indicam a presença e carga de placas de aterosclerose. Estes depósitos de cálcio muitas vezes aparecem anos antes do desenvolvimento de sintomas da doença coronária, que pode resultar em sintomas tais como dores no peito ou falta de ar aos esforços.

O escore de cálcio é medido para cada uma das artérias coronárias, levando em consideração o volume e densidade dos depósitos de cálcio. Isto é chamado de carga de placas calcificadas. Esta carga não corresponde diretamente à porcentagem de obstruções das artérias mas se correlaciona com a quantidade total e a extensão da doença aterosclerótica.

O escore é utilizado para determinar também sua percentagem de cálcio, que compara sua carga de placa calcificada com a de outros homens e mulheres assintomáticos da mesma faixa etária. O escore de cálcio, em combinação com seu percentil, ajuda seu médico a determinar seu risco de desenvolver doença coronária sintomática e a medir a progressão de sua doença.

 

Escore de cálcio alto

Um escore de cálcio igual a ZERO indica que você não tem placas calcificadas identificáveis e isto significa que sua probabilidade de ter uma obstrução coronária é muito baixa, assim como o seu risco de ter um evento cardíaco nos próximos 3 anos. Apesar disso, o escore de zero não implica na absoluta certeza da ausência de outras placas não calcificadas e não elimina totalmente a possibilidade de um evento cardiovascular. Um escore acima do zero indica pelo menos algum grau de doença arterial coronária. Com escores mais elevados, também aumenta o risco de uma obstrução coronária significativa e o risco de um evento cardiovascular nos próximos 3 anos, comparado à pessoas com escores mais baixos.

Dr. Juliano de Lara Fernandes

Médico da Radiologia Clinica de Campinas

Leave a Reply