Dia 5 de fevereiro: um viva à Mamografia!

O câncer de mama é um mal cada vez mais curável, e muito disso se deve à mamografia. Por isso ela precisa ser reconhecida e comemorada neste dia 5 de fevereiro! Se hoje conseguimos cirurgias menos agressivas, com resultados oncológicos e estéticos melhores, isto é também fruto do rastreamento mamográfico. A controvérsia sobre iniciarmos com ela aos 40 anos ou aos 50, não reduz o seu brilho, nem sua importância no cenário desta doença. No Brasil, onde a expectativa é de mais de 57.000 novos casos em 2014, e onde ainda não conseguimos sair do rastreamento oportunístico para o rastreamento de fato, é fundamental lembrarmos dela.

A Comissão de Mamografia do CBR está empenhada não apenas em ampliarmos o horizonte para tantas mulheres que ainda não tem acesso ao rastreamento mamográfico, mas também em melhorarmos efetivamente a qualidade dos exames oferecidos pelos 4.500 mamógrafos irregularmente distribuídos em todas as regiões brasileiras. Avançamos bastante com este programa de qualidade, mas ainda nos resta muito a ser feito. No horizonte do câncer de mama, contudo, está a redução da mortalidade, que já está presente nos países com rastreamento bem feito já há muitos anos. Um azul celeste da esperança… Não, nós não queremos assumir o azul como a cor para o rastreamento do câncer de mama! É que o azul representa algo de positivo no horizonte. O rosa é a delicadeza e a feminilidade, e este continua nosso… Viva a mamografia!

Comissão de Mamografia do Colégio Brasileiro de Radiologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>